Lëtzebuerger N-Bunn 69 ||
 

Transformações

 
Transformações

Engates

   
para cima      
 
Na estação sem saída, as locomotivas têm de ser separadas dos comboios. Na estação de mercadoria os vagões têm de ser retirados e estacionados. Para fazer isto,  desengatadores Herkat foram instalados. São regulaveis na boa altura. Utiliso o engate estandardisado Arnold. Para que o desengatamento pode funcionar, os veículos têm de parar exactamente em cima do desengatador. As locomotivas têm de circular muito devagar.
 
       
 
Se os engates dos veículos não se encontram ne mesma altura, sao dobrados com prudencia. As vezes deve-se trabalhar nas molas, para que os engates se levantem com facilidade. Alguns vagões mais velhos têm caixas de molas demasiadas espessas e o veículo inteiro é levantado. Com vagões mais recentes pode sobrevir que o engate se mexe mal para cima. Agora trabalho com as minhas limas miniaturas. Para fazer manobras, a minha ultima solução é de substituir o chassis inteiro.
 
para cima      
   

Vagão fechado Kw (G 10)

   
Com a minha serra Roco e as minhas limas miniaturas  levantei uma pequena parte do chassis em cima dos engates do modelo Brawa. Com um pincel 10/0 apliquei a tinta Humbrol 27 em cima do plástico branco. Nas caixas de engates dobrei a pequena ponta do meio até 45 graus para cima. Agora é possivel, numa linha direita, engatar e com os méus desengatadores Herkat desengatar sém problemas. Entretano o tecido nervoso arrisca de sofrer na remontagem das molas da cinemática dos engates.
para cima      
   

Agulhas Minitrix

   
para cima      
 
O motor de agulha é virado, pondo um motor direito numa agulha esquerda. Como a pequena alavanca vermelha não é profunda demais, o motor escorrega debaixo. A agulha não funciona. A agulha virada mostra a pequena alavanca vermelha. É cortado um magro e minúsculo panel plástico com uma faca de bricolagem. É colado debaixo da pequena alavanca vermelha com uma gota de cola instantânea sobre uma ponte de agulha.
 
       
   
para cima      
 
A agulha é patinada e instalada. Pode-se ver o minúsculo panel amarelo debaixo da alavanca vermelha. Para estabilizar o motor de agulha, um apoio é instalado e ajustado com paneis cinzentos e amarelos. O motor instalado é totalmente horizontal. Funciona perfeitamente. O panel de camuflagem é aparafusado em cima do buraco.
 
       
   

Locomotivas das séries 850 e 900

 
A minha locomotiva Roco 23225.1 teve um movimento lento  não satisfatório para fazer manobras. Mandei a com esse problema para a sb-modellbau em Olching. Limparam as engrenagens e os rastos, verificaram o movimento rotativo lateral das bogies e instalaram um motor com rotor sem ferro. Eu virei do avesso a placa de comutação e endireitei a folha de fricção em cima da placa.  Agora a máquina arranca com 3 V. Em operação analógica manobras lentas são possiveis. No pequeno filme ao lado pode se ver a transformação sb em frente e a Roco 23225.1 atrás.
 
para cima      
   
       
 
A locomotiva Formula Sports Roco 210116 recebeu uma nova chaminé caseira em plástico. As ripas de decoraçao foram tiradas com dissolvente à unhas. A caixa sém  a cabine foi pintada em vermelho cor de vinho com a ajuda de spray Plastikote 22105. As novas ripas são decals Microscale New Haven 87-1061 de 5 polegadas. Os números são Microscale 70106 Gothic Railroad Letters and Numbers Yellow. Foram postos com a ajuda de Micro Set e Micro Sol. Uma camada de laca tranparente e acetinada foi aplicada em cima. Na cabine fechei os buracos inferiors dos corrimões com Humbrol Modelfiller.
 
Atamancei a cor vermelha com um pincel. Com a minha pinça miniatura cortei as travessas inferiores dos corrimões. Na frente e na traseira as suas partes inferiores foram pintadas em amarelo. No chassis  pus pequenas ripas amarelas perto das escadas usando decals. Párachoques  Drim 3D foram instalados. Os carvões do motor foram substituidos. O colector, as engrenagens e as sapatas de contacto das rodas e das bogies foram limpos. As lagartas de roda e as engrenagens foram lubrificadas. Agora o motor à 5 pólos roda de maniera bastante lenta e a velocidade lenta da locomotiva é muito boa. Por razões de óptica pus rodas Fleischmann 53717400.
para cima      
   
       
   
Pelo mesmo método transformei a 851 e a 903. Usei um strip Evergreen 188 pela chaminé. Forei buracos dentro com a minha Proxxon. Após limei-lo até que seja ligeiramente inclinado para cima. A 851 não rolou bem apesar do motor de 5 pólos. A engranagem dum dos dois bogies entalou. Um eixo não era muito largo e assim não teve folga lateral. Com as minhas ferramentas especieis Fohrmann afastei ligeiramente as rodas. A minha segunda 854 MBM recebeu um chassis negro da 931604 Fleischmann que pude-se comprar em 2017. Na cabine limei o telhado e as antigas chaminés. Os buracos inferiores dos corrimões foram fechados com Humbrol Modelfiller.
para cima      
   

Automotoras da série 100

   

para cima

     
 
No passado o modelo Guarniero N-D003 da automotora 105 não passou pelo raio da minha rampa helicoídal. Por isso tive amputado os flancos das bogies. Em 2016 Guarniero comercializou um modelo com bogies modificados. Inspirei-me deste facto. As partes superiores das bogies foram cortadas com o meu disco de corte Proxxon e limadas. Na curva nem as bogies, nem as rodas devem contactar a caixa. Após as bogies receberam uma camada de pintura negra com o pincel.
 
       
   
Automotoras da série 150
   
para cima      
   
Levantei os antigos montantes de janela do modelo Fleischmann 7401. Com cola instantânea colei stripes Evergreen 142 nos lugares próprios. Na frente e na parte de trás do telhado fixei bandas de folha de ferro dobradas. Os espaços vazios foram enchedos com Stabilit Express e polidos com papel de polimento. A terceira janela no meio das portas foi encheda com Stabilit Express. Após usei cuidadosamente as minhas limas miniaturas até que nem havia duas janelas. A chaminé é um palito de dentes limado. Cortei o chassis até que o 42014 da Sb-Modellbau concordou. Fixei o chassis Sb com parafusos em latão e com porcas coladas.
       
   
Na frente e nas partes de trás limei buracos pelas barras de engate. Com fio de ferro de 0,3 mm dobrei os arados de pedra que colei debaixo do chassis. Uma fina folha de ferro foi colada em cima do motor , no caso  onde este aquece. Com placas em plástico fabriquei um arranjo interior que colei em cima. Figurinhas serradas também foram instaladas. Soldei dois cabos no conjunto de iluminação. Os vidros da frente são da Fleischmann. Os vidros latereis foram limados uma após outra com placas transparentes. As entradas pelo ar foram imitadas com decalques Microscale 71114. O modelo foi pintado com Sprays Plastikote. As inscriçoes são decalques Microscale 70106. As cortinas são finas placas em plástico amarelo da Busch.
para cima      
   

Automotora 161

   
para cima      
   
O modelo Fleischmann 740204 foi repintado com sprays da Plastikote. As inscriçoes são decalques Microscale 70106. Os vidros latereis são as A065230 do online shop da Piko. Encurtei-los abaixo  com o cortador para que concordam. Para os vidros das portas usei as peças origineis da Fleischmann. No interior colei figurhinas serradas. No chassis levantei os ímans Indusi com a minha Proxxon. Após pintei as superfícies claras em negro com o pincel.

Locomotivas da série 1800

   
para cima      
 
O meu modelo 1814 da MTE tem um chassis cinzento da Brawa 61123. As rodas com pneus foram trocadas pelas 0008765.00. Cortei os flancos das bogies. No Märklin online shop comandei o artigo 305260 para o Nohab Minitrix. Cortei, limei e colei-lo nas bogies Brawa. Nos lados baixos do chassis Brawa, colei placas em plastico Busch de 0,5 mm. Com a minha lima adaptei a espessura à caixa em resina MTE. Imitei as "caixas" debaixo da locomotiva  com a ajuda de placas Evergreen de 0,3 mm. Os espaços livres debaixo do chassis foram enchidos com placas de chumbo. Tudo foi pintado com o pincel e a laca Humbrol.
 
       
   
para cima      
   
Na 1803 fiz quase as mesmas transformaçoes no chassis Minitrix 2020 mais courto. As bogies foram ligeiramente prolongadas na frente. Engates mais longos 0292-10 do Uerdinger Arnold foram postos. Pequenas placas Evergreen de 0,3 mm  foram fixadas com cola instantânea na extremidade e nos flancos. Os espaços vazios foram enchedos com Stabilit Express e limados. Nos flancos das bogies, debaixo das portas da caixa, fixei escadas em filho de ferro de 0,3 mm. No interior da caixa em resine colei finas placas em plástico até que  a caixa e o chassis concordarem parfeitamente. Fixei a caixa no chassis com pequenas ripas adesivas para fotografias e cartão.

O caminho de ferro industrial com via Z

   
para cima      
 
Construi a locomotiva baseada no modelo Busch B60. A cabine consiste de placas Busch dentro as quais limei  janelas e portas. Com a ajuda de stripes Evergreen e duma rede de fio de ferro imitei as grelhas de ventilação. A chaminé é um tubo em latão. O modelo foi pintado com spray da Plastikote. As insrciçoes são decalques caseiras. Por causa da sistemo de ímans da Busch deverá-se por folhas de ferro debaixo dos carreis.
 
       
 
As vagonetas foram fabricadas inteiramente com placas e stripes da Evergreen. Foram pintadas com o pincel com lacas da Humbrol. As pontas das rodas Märklin foram amoladas com a minha Proxxon. Foram polidas e por causa do peso os veículos rolam muito bém. A locomotiva e as vagonetas são atreladas com aldrabas dobrados em fio de ferro de 0,3 mm.
 
para cima